Método TRI: Entenda como funciona a correção do ENEM

Mesmo duas pessoas acertando a mesma quantidade de questões no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), é bem provável que elas tirem notas diferentes, devido à Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Esse método gera dúvidas aos estudantes por sua complexidade. Mas o que é a TRI?

Segundo o Ministério da Educação, é calculada a partir de uma escala, como uma régua que mede o nível de conhecimento do participante, ou seja, a TRI é um recurso que analisa as questões que o estudante acertou e compete um peso específico para aquele acerto. O modelo é feito por estatística e visa avaliar a coerência pedagógica dos candidatos. Por isso, um alto número de alternativas corretas nem sempre significa uma nota alta também.

 

Como funciona?

No ENEM, existem questões consideradas fáceis, médias e difíceis. Se alguém acertar mais questões difíceis e errar as consideradas fáceis, por exemplo, suas respostas serão consideradas acertos casuais, ou popularmente chamadas de “chutes” e, por isso, você terá nota menor do que quem acertou as fáceis e errou as mais complexas. Porém, “chutar” a questão não significa que o candidato não receberá nenhum ponto por ela, apenas que ela poderá ser menos valorizada, dependendo de sua coerência pedagógica.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), a decisão de implementar a TRI no ENEM teve duas finalidades principais. A primeira é permitir a comparabilidade dos resultados entre os anos e a segunda, permitir a aplicação do Exame várias vezes ao ano.

Surgem dúvidas se o método TRI deixa a prova mais difícil. E a resposta é não! É apenas uma metodologia de correção de prova diferente da Teoria Clássica de Testes, a qual estamos comumente acostumados. Isso não significa que a dificuldade da prova seja maior ou menor, e sim que as notas são calculadas de forma diferente.

 

Então, como se preparar para a prova?

A melhor maneira de se preparar é estudando e treinando, por meio de simulados, por exemplo. Na Rede de Ensino APOGEU os simulados seguem o modelo proposto pelo ENEM, no qual é possível se preparar de forma efetiva e comparar o desempenho ao longo do curso.

Em breve, o APOGEU vai disponibilizar uma turma exclusiva para o ENEM, com material didático eficiente e digital, projeto de redação e uma equipe de professores especialistas no Exame. Aguarde!

 

Fontes: Ministério da Educação e INEP

"APOGEU – DOS PRIMEIROS PASSOS AO PRÉ-VESTIBULAR"