Ex-aluno do APOGEU se forma na École Polytechnique da França.

A educação pode abrir portas e garantir acesso a oportunidades incríveis, como a possibilidade de morar em outro país.

Foi essa a experiência que o ex-aluno do APOGEU, César Ilharco, vivenciou, ao ser admitido na École Polytechnique, uma das mais tradicionais escolas de engenharia do mundo.

Fundada em 1794, a Polytechnique é uma das escolas de engenharia mais importantes da França, sendo considerada uma das melhores do mundo. Eminentes cientistas, muitos dos quais deram seu nome a leis e conceitos fundamentais do universo, como Gay Lussac, Ampere e Comte, passaram por suas salas de aula como estudantes ou professores ao longo dos últimos dois séculos.

A respeito disso, Ilharco nos conta um fato interessante: “Ao redor da Torre Eiffel foram gravados setenta e dois nomes de cientistas, militares e políticos que são reconhecidos por suas contribuições à república da França, e muitas dessas personalidades passaram pela Polytechnique”, fala orgulhoso.

Para ser aprovado na escola de engenharia e passar a viver na França, o agora engenheiro passou por um extenso processo seletivo: “Foram 3 etapas: uma de avaliação de currículos e cartas de apresentação, uma prova escrita (matemática, química e física) e depois uma prova oral de matemática, física e conhecimentos gerais”, explica.

"APOGEU – DOS PRIMEIROS PASSOS AO PRÉ-VESTIBULAR"