Especialistas apontam: “Enem 2021 poderá ser um dos mais concorridos da história”

Os dados ainda são preliminares, mas, de acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), o segundo dia do Enem, realizado em 24 de janeiro, registrou 55,3% de abstenção. Um recorde no histórico do exame.

Em coletiva de imprensa, os números foram apresentados pelo presidente da instituição, Alexandre Lopes. Ele afirmou que 2,4 milhões de inscritos compareceram para a realização das provas de Ciências da Natureza e Matemática, contra um total superior a três milhões de ausentes. “Foi mais do que a gente estava esperando”, afirmou.

Em Minas, a média de abstenção foi ainda maior do que a nacional. Dos mais de 568 mil candidatos inscritos, 57,8% não compareceram para fazer a segunda etapa das provas.

Em Juiz de Fora, Pedro Menezes, de 17 anos, comenta que o aumento dos casos de pessoas infectadas pela Covid-19 foi um dos motivos para a não realização das provas. “Devido à pandemia e ao agravamento da situação em Juiz de Fora, eu optei por não ir. A inscrição foi feita em um período muito diferente daquele do dia da prova. A gente não imaginava que no dia do Enem a situação estaria tão complicada”, justificou o candidato. Para ele, as ausências também se justificam pela carência de preparação ao longo da paralisação das aulas presenciais. “Muitos candidatos não tiveram aulas ou enfrentaram dificuldades com o ensino remoto, levando à desistência”, finaliza.

Especialistas em Juiz de Fora explicam cenário futuro

Se os números recordes de inscritos faltantes no Enem 2020 despontam como vantagens para aqueles que prestaram o exame neste ano, por outro lado, para os que vão participar na próxima edição os desafios podem ser maiores. “Temos dois pontos: O alto índice de abstenção e os alunos que foram desistindo ao longo de 2020, por muitos motivos, seja por condição financeira ou não adaptação ao modelo on-line. Isso poderá ter impacto em 2021”, analisa Tiago Simões, coordenador dos Cursos Pré-vestibular da Rede de Ensino APOGEU, em Juiz de Fora. “Acredita-se, portanto, que a próxima edição será muito mais concorrida, dado que o volume de alunos que vão tentar o exame, possivelmente, será muito maior. Pode ser a edição recorde em termos de alunos tentando a vaga, e com o tempo menor de preparação”, explica.

Para o especialista, investir em uma boa preparação, desde já, é o melhor caminho para quem quer garantir uma performance de excelência em um dos mais concorridos exames do país.

Ricardo Nunes, à frente da Unidade Santo Antônio II do APOGEU, em Juiz de Fora, também é enfático ao dizer que o melhor momento para alavancar os estudos é agora. Para ele, aguardar os resultados e as primeiras vagas do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) pode ser arriscado e ainda comprometer o tempo de preparação para o próximo Enem, caso o candidato não tenha conquistado a vaga pretendida na universidade ainda neste semestre. “Sugerimos que é melhor pecar pelo excesso e já entrar firme estudando a partir de fevereiro. Neste caso, se o candidato conseguir a aprovação, não haverá espaço para o arrependimento de ter recomeçado os estudos, pois a alegria da conquista da sua vaga na universidade será maior”, finaliza.

 

Enquanto aguarda retomada presencial, APOGEU aposta na oferta do Movimento Híbrido de Aprendizagem (MHA)
Entenda como será a volta às aulas mais esperada de todos os tempos

 

 


Em Juiz de Fora, segue em tramitação uma proposta que pede a elaboração de projeto de lei que define como essencial o ensino presencial, tanto nas unidades das redes públicas de ensino municipal, estadual e federal quanto na rede privada. Como os serviços essenciais são autorizados a funcionar até mesmo na faixa vermelha, o objetivo é possibilitar também a retomada das aulas presenciais.

Enquanto isso, como forma de manter a excelência no ensino e o foco nas famílias e alunos, a Rede de Ensino APOGEU aposta no chamado Movimento Híbrido de Aprendizagem, uma solução ideal que reúne as vantagens da educação em meio digital, já iniciada em 2020 por meio do Projeto APG On-line, combinadas com todos os benefícios do ensino presencial, tão logo seja liberado pelos órgãos competentes.

Já no início do ano letivo, no dia 02 de fevereiro, o MHA vai permitir que estudantes de todos os segmentos educacionais aprendam em diferentes ambientes e modalidades.

Ano letivo começa com novidades

O melhor exemplo de que o APOGEU diminui efetivamente a distância entre a escola e a casa é evidenciado já na Educação Infantil. Além das aulas on-line, os pequenos receberão a visita de um profissional do colégio no conforto e segurança de seus lares, um apoio a mais para os pais. A partir da autorização do retorno, haverá também atendimentos presenciais em pequenos grupos nas respectivas unidades onde estão matriculados.

Para as demais séries, o colégio apresenta o Espaço de Aprendizado Individual, sustentado por roteiros de aprendizagens que dão ao aluno a oportunidade de organizar o conteúdo de forma autônoma, por meio de vídeos, gráficos, charges, podcasts e muito mais.

A interatividade on-line é outro diferencial do MHA. É o momento em que estudantes e professores se encontram, dando continuidade ao que foi estudado no Espaço de Aprendizado Individual. Ao longo de todos os processos, a orientação pedagógica estará sempre presente, por meio da qual os alunos vão contar com os próprios professores como orientadores de estudo. Trata-se de um espaço de escuta, organização de rotina e motivação. Assim, cada professor orientador vai assessorar pequenos grupos de alunos, no formato on-line.

“O Movimento Híbrido de Aprendizagem surge para dialogar diretamente com a nova realidade da escola, dos alunos e das famílias que atendemos. Embora não iniciemos o ano com a modalidade presencial, estamos prontos para oferecer as mais diversas e modernas formas de aprender, enquanto aguardamos ansiosos pelo momento do retorno às nossas unidades, que já estão totalmente repaginadas e estruturadas para acolher toda a comunidade escolar”, explica o diretor geral da Rede, Makerley Arimatéia.

 

 

 

"APOGEU – DOS PRIMEIROS PASSOS AO PRÉ-VESTIBULAR"