Diálogo aberto entre pais e filhos

Você sabe qual é a importância de manter diálogo aberto com seus filhos?

A psicóloga da Rede de Ensino APOGEU Renata Campos explica como a proximidade com os pais faz diferença na vida escolar do aluno e esclarece a importância do diálogo aberto com os filhos. Confira:

 

Qual a importância do diálogo aberto entre pais e filhos? Como essa relação de proximidade pode fazer diferença na vida escolar dos alunos?

[Renata Campos] – O diálogo, fundamental para a convivência entre pais e filhos, caracteriza-se pela presença da fala e da escuta na relação entre as pessoas.

As crianças e os adolescentes atualmente possuem acesso a todo tipo de informação e, quando a família se coloca atenta e aberta a conversar sobre os diversos assuntos com os filhos, estes se sentem seguros a buscarem o esclarecimento sobre tais temas (referentes à vida escolar, familiar, social e/ou emocional). Cabe aos pais serem mediadores da informação apresentada por estas mídias e orientarem sobre o conteúdo destas informações, monitorando diariamente os acessos e abrindo espaço para esclarecimentos (sem medo) por parte das crianças e adolescentes.

Pondere o tom de voz e converse na linguagem de seu filho. Aproxime-se!

Esta habilidade de comunicação favorece que cada um se conheça melhor, construa regras e limites juntos, possibilita a expressão das emoções e opiniões, o fortalecimento dos vínculos familiares e a troca de experiências entre pais e filhos.

Este diálogo, construído em um primeiro momento no ambiente familiar (referência principal para a criança e o adolescente), pode trazer consequências para a vida escolar, refletindo na convivência saudável com os colegas, respeito ao professor e aos funcionários da escola, maior autoconfiança e melhor rendimento escolar.

Diante de um conflito, é esperado, a partir do desenvolvimento desta comunicação habilidosa, que a criança ou o adolescente escolha o diálogo como a alternativa para a solução desta situação conflituosa.

Deste modo, a capacidade de dialogar poderá favorecer atitudes tão importantes como a tolerância, a assertividade, o respeito à diferença, a empatia e a expressão de sentimentos, que são habilidades sociais fundamentais para um relacionamento interpessoal saudável.

Como os pais devem agir para incentivar o diálogo?  

O principal a se fazer é ser exemplo e se aproximar. Família é referência para a criança e para o adolescente. Muitos comportamentos são imitados e dar bom exemplo é fundamental!

Por isso, é importante que os pais, em seu dia a dia, dialoguem durante os momentos em que estão juntos: sentem-se à mesa para alguma refeição e conversem sobre como foi o dia de cada um (pais e filhos); estabeleçam um tempo de qualidade para brincar e, durante esta atividade, favoreçam a expressão das emoções e a mediação dos comportamentos; acompanhem a vida escolar, estando ao lado e auxiliando nos deveres e estudos, o que promove maior envolvimento, autoconfiança e dedicação por parte da criança/adolescente; monitorem as atividades nas mídias eletrônicas, sejam mediadores das informações e orientadores sobre o conteúdo das mesmas; conheçam os amigos de seus filhos e possibilitem a aproximação e o diálogo com eles.

Enfim, estejam próximos dos seus filhos. Sejam afetuosos. E lembrem-se: “façam com que suas palavras sejam tão suaves como o silêncio” (autor desconhecido).

Diálogo é fala, mas também é escuta; diálogo é abraço; é troca; possibilita abertura.

 

 

"APOGEU – DOS PRIMEIROS PASSOS AO PRÉ-VESTIBULAR"