Alimentação Infantil: O que é Mito? O que é Verdade?

A Alimentação Infantil exige muita atenção dos pais e envolve vários mitos e verdades, principalmente quando a criança entra na escola.

A nutricionista da Rede de Ensino APOGEU, Mayara Marques, esclarece que o principal mito envolvendo o assunto é o pensamento de que a alimentação da criança vai se tornar melhor na escola.  Na verdade, se não houver uma alimentação saudável em casa, é muito difícil fazer com que a criança siga os hábitos alimentares do colégio.

 “A escola busca proporcionar uma alimentação nutritiva, saudável e balanceada, sempre pensando na idade de cada aluno. Porém, muitas crianças chegam com vícios adquiridos em casa. Assim, buscamos  fazer alterações no cardápio para oferecer o que eles podem e gostam de comer. A parceria entre pais e escola é fundamental”, destaca a nutricionista.

Uma verdade sobre a Alimentação Infantil que muitos pais desconhecem é a questão de imposições e chantagens.  Segundo Mayara, as crianças são extremamente inteligentes e entendem facilmente que qualquer imposição feita por elas será aceita pelos pais.

Por exemplo, alimentos salgados costumam ser rejeitados, já que os pequenos desenvolvem inicialmente um paladar mais apurado para os doces. Desse modo, a criança percebe que, se caso recusar a refeição principal, receberá algum outro alimento de substituição ou até mesmo uma espécie de “chantagem vantajosa”.

“As crianças precisam entender que as principais refeições são importantes e cada uma tem o seu momento e dia para acontecer. Já os pais precisam entender que aceitar imposições ou fazer chantagens não é a maneira mais correta de controlar os hábitos alimentares do filho”.

Segunda Mayara, a Rede de Ensino APOGEU busca implantar vários métodos para estimular a alimentação adequada. Por exemplo, alguns alunos têm predileção por pizza. Assim, a instituição oferece pizza de pão de forma com molho a base de tomate, beterraba e cenoura. “Buscamos substituir alguns preparos de preferência das crianças, como a pizza, por alimentos naturais e sem condimentos. Além disso, utilizamos temperos balanceados e adoçantes naturais”.

O APOGEU trabalha também com alguns projetos ligados à alimentação saudável, como o Projeto Semear, onde os alunos participam do plantio e colheita de verduras, legumes e frutas, que são consumidos na própria escola.

Já os Pequenos Cozinheiros é um  projeto ministrado quinzenalmente pela nutricionista Mayara Marques. Na primeira quinzena do mês, os alimentos são trabalhados de forma educativa dentro da sala de aula.

N segunda quinzena, os alunos colocam a mão na massa e acompanham de perto o preparo das receitas.  “Tento fazer com que as receitas sejam associadas  à parte educativa da sala de aula e sempre ligadas a alimentos que não agradem ao paladar das crianças, mas dentro de um preparo que seja bem aceito. Por exemplo, muitos alunos adoram bolinho, mas não gostam de milho. Assim, preparamos o bolinho de milho”.

Mayara ressalta que, a alimentação saudável está diretamente ligada ao aprendizado de qualidade.  Por isso, os pequenos precisam se alimentar bem e de forma saudável .

“Alimentos industrializados possuem muitas calorias e poucos nutrientes. Por isso, são os principais responsáveis pela obesidade e desnutrição infantil.  É importante observar que várias doenças da vida adulta estão vindo para a infância, como Diabetes,  Hipertensão e  Osteoporose (que é causada pelo consumo exagerado de refrigerante) e que a alimentação influencia diretamente na Educação. Uma criança bem nutrida e bem alimentada tem maiores níveis de concentração e menor dificuldade no processo de aprendizagem”, concluiu.

Não se esqueça nunca: A Alimentação é a maior aliada da Educação!

"APOGEU – DOS PRIMEIROS PASSOS AO PRÉ-VESTIBULAR"